Por que estudar no Canadá: 9 coisas que você precisa saber

Seja para um curso de inglês de duas semanas, seja para um intercâmbio de um semestre — e, até mesmo, para uma graduação completa, o Canadá é, hoje, não por acaso, um dos melhores destinos de estudo para brasileiros. Além dos preços mais baixos em relação aos EUA e à Europa, a possibilidade de optar por cidades de perfis diversos e adaptáveis às expectativas do estudante é outra vantagem.

A diversidade de programas é um diferencial: é possível fazer cursos de inglês e/ou francês, frequentar a high school, cursar uma faculdade ou até uma especialização ou MBA. As opções são tantas que elaboramos uma lista de 9 fatos que você precisa conhecer para estudar no Canadá. Confira!

1. É mais barato (ou até de graça!)

Especificamente com relação aos Estados Unidos, os cursos de inglês no Canadá são cerca de 30% mais baratos, principalmente por conta da cotação do dólar canadense, que é inferior ao dólar americano.

Para quem pretende cursar uma faculdade, fazer uma pós, mestrado, doutorado ou pós-doutorado, é possível se inscrever para alguma das bolsas de estudo oferecidas pelo governo canadense, que, além de cobrirem os valores das mensalidades, englobam passagem aérea, visto, material de estudo e acomodação.

2. Há programas para vários perfis e necessidades

Por se tratar de um país bilíngue, o Canadá oferece cursos de imersão tanto em inglês quanto em francês. Mas, se a ideia é passar um período mais longo, é possível estudar um ano inteiro do ensino médio ou cursar uma graduação ou pós-graduação inteira nas várias instituições de ensino superior canadenses.

Cursos de idiomas

Os programas dessa modalidade são especificamente direcionados para as necessidades de alunos distintos: aulas voltadas para adolescentes, cursos que atendem a demandas profissionais ou dirigidos para pessoas com mais de 40 anos. Há também a opção de combinar mais de um programa, como um curso de língua seguido de um diploma acadêmico ou de uma especialização.

High school

Unindo os estudos do ensino médio ao aprendizado de um idioma, a high school permite que se frequente uma escola canadense por 3, 6 ou 12 meses. Fazer ensino médio no Canadá melhora a velocidade de aprendizado e permite ao aluno viver intensamente a rotina de um estudante local, incentivando novas amizades e trocas culturais.

Colleges

Oferecem cursos voltados para a inserção no mercado de trabalho, por isso, têm um perfil mais técnico. São mais rápidos do que os cursos universitários clássicos —  com um período de estudos de 6 meses a 4 anos, já se pode obter um diploma de graduação.

University

São programas com foco acadêmico que oferecem diplomas de licenciatura e bacharelado, além de mestrado e doutorado. Como no Brasil, a duração média de uma graduação universitária no Canadá é de cerca de 4 anos.

3. Pré-requisitos flexíveis

Para a admissão, tanto em colleges quanto nas universities, é exigido nível de inglês avançado, comprovado pelos certificados TOEFL ou IELTS. Caso o candidato não tenha a certificação, ele pode cursar o Pathway, um programa de ensino de inglês oferecido pelas universidades.

Antes da reforma do ensino médio no Brasil, a high school canadense tinha um ano a mais. Atualmente, os dois sistemas têm a mesma duração, mas, para quem concluiu o ensino médio brasileiro de apenas 3 anos e quer cursar uma graduação no Canadá, são oferecidas duas saídas: cursar o último ano da high school canadense ou frequentar o primeiro ano de uma faculdade no Brasil.

4. Permissão para estudar e trabalhar legalmente

Alunos matriculados em algum curso superior no Canadá podem trabalhar por até 20 horas semanais enquanto durarem os estudos, desde que o curso tenha duração superior a 6 meses. Após a conclusão, ainda é permitido seguir trabalhando por um prazo igual ao da duração do curso.

Estudar no Canadá pode significar mais do que o aprendizado de uma língua. Qualidade de ensino, segurança, hospitalidade e oportunidade de conhecer lugares incríveis são só alguns dos atrativos. O país, cheio de riquezas culturais e naturais, com duas línguas oficiais e uma população multiétnica, tem muito mais a oferecer!

5. Aprendizado bilíngue (inglês e francês)

Por causa da colonização canadense, tanto o inglês quanto o francês são considerados idiomas oficiais do país.

Com isso, você pode escolher qual das duas línguas é mais interessante para você ou, quem sabe, emendar um intercâmbio no outro e voltar poliglota para casa. Mesmo se o seu interesse for o inglês, por exemplo, vale a pena passear pela parte francófona do Canadá e perceber as diferenças vividas dentro do mesmo país.

As opções de cidades para você realizar o seu intercâmbio em inglês são diversas e passam desde os lugares mais conhecidos, como Toronto ou Vancouver, até outros destinos, como Calgary, Victoria, Ottawa, Halifax, entre outros.

Agora, se você quiser aprender ou aprimorar o francês, pode escolher entre Montreal e Quebec City.

6. Menos burocracia do que outros países

O Canadá tem se figurado como o destino preferido dos intercambistas e os motivos são os mais diversos. O fato de ser um país multicultural faz com que as pessoas recebam bem os imigrantes e, além de tudo, você conta com paisagens de tirar o fôlego. Esses são apenas alguns exemplos das coisas que cativam os estudantes!

No entanto, além dessas questões, um dos motivos para que o Canadá seja tão desejado pelos intercambistas é de cunho prático: a facilidade em relação a outros países.

É claro que se o seu objetivo for imigrar, você deverá pesquisar bem as regras e se preparar para o processo, porém, como o país conta com diversas políticas públicas de incentivo, além de ser uma nação acolhedora, podemos afirmar que o Canadá é bem menos burocrático do que os Estados Unidos, por exemplo.

7. Salários bastante atrativos

O Canadá tem um custo de vida elevado, entretanto, a remuneração é bastante condizente e você consegue viver, facilmente, uma vida razoável ganhando um salário mínimo, por exemplo.

Logo, se um dos seus objetivos é estudar no Canadá e ter a permissão de trabalho, como acontece em alguns casos, saiba que além da possibilidade de melhorar o seu currículo e torná-lo bastante atraente para o mercado profissional, você ainda conseguirá ter uma vida confortável por aqui.

Porém, nada de vir sem uma programação financeira e contar apenas com a possibilidade de trabalhar. Lembre-se de que mesmo com o visto que permite o trabalho, metade do tempo do intercambista deve ser destinado aos estudos.

8. Maior contato com as diferenças

Você sabia que o Canadá é um dos 10 melhores países para imigrantes, ocupando mais precisamente a terceira colocação?

O Canadá conta com uma história imigratória muito forte e o governo tem cada vez mais fortalecido tal prática, incentivando os imigrantes qualificados a morarem no país por meio de políticas públicas.

Isso faz com que o território canadense seja conhecido por sua multiculturalidade e, consequentemente, por ser um local positivo para aqueles que decidem viver como expatriados — quem, infelizmente, acaba não tendo opção, como é o caso dos refugiados de guerra.

9. Qualidade de vida valorizada

Se você decidir estudar no Canadá, seja por um mês ou por dois anos, com certeza vai aprender a valorizar a qualidade de vida. Os canadenses sabem que mais importante do que trabalhar é ter direito ao seu descanso e lazer. Por isso, estão sempre ligados nessas questões!

Não à toa, o país foi eleito o terceiro melhor do mundo e o primeiro em qualidade de vida. No verão, por exemplo, você vê as praças e parques sempre cheios de pessoas se exercitando, lendo um livro ou fazendo piquenique. O canadense conta com um senso de comunidade muito grande e todos estão sempre envolvidos em alguma atividade que contemple a sua vizinhança.

Já pensou em viver em um lugar assim? Se sim, não deixe para depois e venha estudar no Canadá! Tenha a oportunidade de conhecer uma nova realidade enquanto aprimora um novo idioma e melhora o seu currículo.

Se quiser saber mais detalhes sobre como planejar o seu intercâmbio, entre em contato conosco!