Salário mínimo no Canadá: o que você precisa saber?

Se você está vindo para o Canadá com um visto que permite o trabalho durante o seu intercâmbio, com certeza já deve ter pesquisado a respeito das remunerações.

O pagamento dos salários por aqui apresenta algumas características diferentes do Brasil, e é importante conhecê-las para que você possa se organizar financeiramente.

Foi pensando nisso que escrevemos esse post sobre salário mínimo no Canadá e tudo o que você precisa saber. Confira!

Qual o salário mínimo no Canadá?

O salário mínimo no Canadá varia de província para província e é calculado levando em consideração o custo de vida de cada lugar.

Para você ter uma noção, o salário mínimo ou minimum wage, como é chamado em inglês, na província de British Columbia, onde Vancouver está localizada, é de 13.50 dólares canadenses e a previsão para 2020 é de 14.60 dólares canadenses por hora trabalhada.

Já em Alberta, o salário mínimo desde 26 de junho de 2019 é de 15 dólares canadenses por hora e em Quebec a remuneração é de 12.50 dólares canadenses.

Como é feito o pagamento do salário no Canadá?

Uma das maiores diferenças entre o Brasil e o Canadá é a maneira como o pagamento do salário é realizado.

Enquanto em terras brasileiras as empresas que pagam por hora são a exceção, por aqui elas são as regras. Ou seja, o seu salário não é calculado mensalmente como é comum no Brasil.

Sendo assim, você receberá menos nos meses que contam com feriados, recessos ou faltas e receberá mais caso, por algum motivo, consiga aumentar sua carga horária.

No Canadá também é comum que os empregadores informem o salário por ano. Sendo assim, você deverá dividi-lo por 12 para ter uma noção de quanto será a sua renda mensal.

Por aqui também é comum o pagamento semanal ou quinzenal do salário, o que pode ser considerado por muitos uma vantagem, tendo em vista que você não gastará todo o seu dinheiro de uma única vez.

Nos empregos que permitem o recebimento de tips (gorjetas), como restaurantes e cafés, o valor é todo revertido para o trabalhador e isso pode ajudar bastante a melhorar o seu salário, ainda mais porque no Canadá a prática é em torno de 15% a 20% do valor total da conta.

Como são as leis trabalhistas no Canadá?

O Brasil é conhecido por ter uma lei trabalhista bastante protecionista e isso, em um primeiro momento, pode assustar quem começa a trabalhar no Canadá.

No entanto, por aqui, embora eles não contem com uma legislação cheia de regras, os trabalhadores são bastante conscientes em relação aos direitos dos trabalhadores.

Mas é fato que alguns benefícios, como o pagamento de férias remuneradas ou a existência de um décimo terceiro salário, podem não existir para algumas vagas de emprego, principalmente, naquelas chamadas de “entry level” que são dedicadas para iniciantes. Sendo assim, é prudente sempre poupar algum dinheiro para que você possa tirar algumas férias sem ficar zerada.

Também não é comum o pagamento de auxílio refeição ou plano de saúde. Aliás, os canadenses não têm o costume de parar uma hora para almoçar como os brasileiros. Normalmente fazem um lanche rápido que trazem de casa.

Outra diferença é que no Canadá os empregadores não são obrigados a remunerar o trabalhador pelas faltas, mesmo aquelas justificadas com atestados médicos.

Por outro lado, é comum a prática do “sick day” ou dia da doença, em que a empresa estipula uma quantidade de dias por ano para que o trabalhador possa não comparecer em decorrência de doenças e imprevistos.

Se você pretende realizar um intercâmbio com direito ao visto de trabalho, informe-se mais sobre o salário mínimo no Canadá e, especificamente, sobre as regras da província que pretende viver.

E não deixe de ler o nosso post para entender o porquê a hora de ir para o Canadá é agora.