Matrícula na Escola Pública do Canadá

Como funciona o processo de matrícula na escola pública do Canadá? Esse post é ideal para pais que estão indo para o Canadá com seus filhos e querem informações sobre esse assunto, ou mesmo para os próprios adolescentes que estão pesquisando sobre conhecer melhor a escola pública no Canadá.

É importante ressaltar que, se o estudante está indo sozinho para o Canadá, ele até poderá estudar na escola pública, mas não de forma gratuita, pois ele será considerado um estudante internacional, ao invés de um residente local. Você pode ler mais sobre isso aqui nesse post “Venha fazer High School no Canadá“.

Para quem está indo em família, existem algumas condições para que o aluno possa ser mariculado na escola pública, sem custo. Lembrando que crianças de até 5 anos precisam sim pagar para frequentar uma creche, que no Canadá é chamada de daycare. A escola pública é para crianças de a partir de 5 anos de idade.

A seguir, explicaremos como é a estrutura do ensino canadense e como funciona o sistema educacional nas principais regiões do país.

O sistema de matrícula na escola pública no Canadá

sistema educacional do Canadá determina que os alunos estudem em local próximo à residência onde moram, com o objetivo de desenvolver a autonomia e ampliar o convívio social entre os estudantes. Por isso, vale ressaltar a necessidade dos pais definirem o local em que forem morar antes de realizar a matrícula.

Após a definição, é importante procurar o distrito mais próximo de sua residência, pois as escolas são separadas por essas regiões, que podem envolver uma cidade ou um conjunto de cidades próximas.

Veja, a seguir, qual é a documentação exigida para se matricular em uma escola pública no Canadá, que é a mesma em todas as regiões, podendo ter pequenas variações. Entre os documentos solicitados estão:
  • documento de identidade do aluno;
  • comprovante de endereço em nome de um dos responsáveis;
  • passaportes dos responsáveis e do aluno;
  • carteira de vacinação;
  • comprovante de cidadania canadense, cartão de residência ou outro documento que comprove a legalidade no país;
  • histórico escolar e certidão de nascimento juramentada do aluno, ou seja, realizada por um tradutor público.
  • histórico de saúde para detalhar tratamentos, remédios, alergias, etc

Após realizar a matrícula, o estudante precisa fazer um teste de nivelamento de matemática e inglês — o que vai definir o nível de conhecimento dele. Assim, ele receberá auxílio no processo de adaptação, caso precise.

 

A escola pública em Vancouver

As escolas em Vancouver oferecem ensino gratuito aos filhos dos estudantes de outras nacionalidades, com idade entre 5 e 18 anos. A condição é que, pelo menos, um dos pais esteja matriculado no ensino público superior canadense, em programas como o full time (em tempo integral).

Outra possibilidade de se matricular em uma escola da região é: um dos pais deve estudar nas instituições privadas pelos programas full time ou degree (equivalentes ao mestrado ou doutorado no Brasil).

Caso o pai ou a mãe ganhe apenas um certificado pelo curso, o outro parceiro precisará ter um trabalho full time ou um documento Work Permit (permissão de trabalho) válido, além de seguir mais algumas regras específicas.

A escola pública em Toronto

De maneira geral, as regras em relação ao ensino das escolas públicas de Toronto são as mesmas da região de Vancouver. Contudo, nessa cidade, o aluno pode iniciar os seus estudos de forma gratuita aos 4 anos.

Em relação às condições de matrícula, as regras para os responsáveis do aluno se aplicam também nessa cidade. Do mesmo modo que Vancouver, as instituições públicas de ensino são divididas por áreas, sendo necessário comunicar o endereço ao conselho educacional da região.

Ao concluir os estudos em uma escola pública no Canadá, os benefícios serão muitos: enriquecer o seu currículo, conhecer lugares incríveis, fazer novas amizades e também abrir portas para o seu futuro profissional.

Agora que você já conheceu um pouco sobre o ensino canadense, que tal saber ainda mais sobre outros temas relacionados ao assunto? Então, siga a gente nas redes sociais: estamos no Facebook, no LinkedIn e no Twitter. Até a próxima!