Entenda as diferenças entre o Intercâmbio para Canadá, EUA e Europa

Uma das experiências mais marcantes e decisivas na vida de um estudante é um intercâmbio. Mas que país escolher?Geralmente, quando chega a hora de planejar a temporada de estudos no exterior, a carga de expectativa costuma ser enorme.

Nesse contexto, as dúvidas sobre custos, tipo de curso, instituições e acomodação costumam ser muitas, mas a primeira e mais essencial delas ainda é: para onde ir? Se a ideia é estudar inglês, os EUA normalmente é o primeiro destino que vem à mente.

Mas que tal se abrir para outras possibilidades? Fazer intercâmbio no Canadá ou até na Europa, por exemplo, são opções que vêm atraindo cada vez mais jovens em busca de história, cultura e vivências diferentes.

Quer conhecer os detalhes de cada um desses destinos antes de fazer essa escolha tão difícil? Continue a leitura!

EUA

Em uma mudança de país, uma das primeiras questões a serem enfrentadas costuma ser o choque cultural. No caso dos Estados Unidos, esse embate costuma ser mais ameno por conta da disseminação da cultura americana no Brasil.

A diversidade de cidades — das turísticas Miami, Nova York, San Francisco ou Boston até os vilarejos interioranos — também funciona como atrativo. A variedade de programas oferecidos nos EUA é imensa e engloba cursos de curta duração, high school, graduação, especialização, MBA, mestrado e doutorado, com opções para estudantes de todos os níveis.

O grande obstáculo, no caso dos EUA, fica por conta do visto específico exigido para estudantes, o F-1. O processo geralmente é lento, burocrático e exige a presença do solicitante para uma entrevista em uma das 6 sedes do consulado americano no Brasil.

Canadá

Facilidade em termos de visto, possibilidade de fazer o processo online e de enviar os documentos via correios e custos mais baixos que os dos EUA ou da Europa: não é à toa que o Canadá — eleito pelo New York Times como o melhor destino de 2017 — já superou os EUA e é atualmente o país mais procurado por brasileiros para intercâmbios.

Além de programas atraentes para vários níveis de escolaridade, o Canadá tem a seu favor os índices de segurança, a qualidade das suas escolas e universidades, a multiculturalidade e o espírito acolhedor da população.

Para quem pretende juntar estudos com turismo, fazer intercâmbio no Canadá oferece atrativos para todos os gostos: esportes de inverno, natureza exuberante e grandes metrópoles cheias de programações culturais.

Europa

Se a intenção do estudante é experimentar uma cultura nova, mergulhar no passado e descobrir um estilo de vida bem diferente do nosso, os países de língua inglesa da Europa, como Inglaterra, Irlanda ou Escócia se tornam opções bastante interessantes. Além da facilidade de viajar para outros países do Velho Mundo, a imersão vai além da língua e envolve história, arte e programações culturais únicas.

O maior empecilho para temporadas de estudo na Europa costuma ser o preço, tanto de passagens quanto de hospedagem e das próprias escolas. Mas evitar as grandes cidades, como Londres, pode ajudar a baratear os custos. Bournemouth, Liverpool, Manchester e Cambridge são opções mais em conta e com ótima estrutura.

As opções para quem planeja estudar no exterior podem até deixar estudantes e pais confusos. No entanto, avaliar com cuidado as vantagens e possibilidades de cada destino, pesando as expectativas e adequando-o ao perfil do aluno, é o ponto principal para acertar nessa escolha.

Sem nenhuma dúvida, estudar fora é uma das maiores aventuras e experiências de aprendizado pela qual alguém pode passar. Por isso, conhecer as diferenças entre os vários programas de intercâmbio no Canadá, EUA e Europa é o primeiro passo para uma viagem proveitosa e bem-sucedida.

Já fez intercâmbio ou está planejando fazer? Tem alguma dica? Divide com a gente nos comentários!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *