Imigrar para Quebec: tire suas principais dúvidas!

Já considerou uma imigração para Quebec? Com algumas das melhores qualidades canadenses, essa província também tem características especiais que a tornam uma excelente opção para quem quer imigrar para o Canadá.

Mas essa possibilidade traz uma nova leva de dúvidas. Continue a leitura e saiba tudo o que você precisa sobre a vida em um dos lugares mais fascinantes do das terras do norte!

A baixa concorrência facilita o processo de imigrar para Quebec?

Sim, ajuda! Por outro lado, a quantidade de empregos gerados em Quebec pode não ser tão grande quanto em cidades como Toronto, Calgary e Vancouver. Mas, graças à economia em expansão da província e ao envelhecimento da população, surgem muitas oportunidades para estrangeiros interessados em trazer suas habilidades e experiências para cá.

O Canadá tem processos federais de imigração, mas Quebectem seu processo exclusivo. São avaliados área de formação, escolaridade, domínio do francês, experiência profissional, família, oferta de emprego e prova de recursos financeiros. Também é preciso preencher os devidos formulários e passar por um rigoroso processo de seleção.

É necessário falar francês?

Sim. Na cidade de Quebec, 98,5% da população é formada por falantes nativos do francês. Em Montreal, o francês é a primeira língua, e o inglês é a segunda.

O Canadá está buscando mão-de-obra qualificada. Falar francês demonstra sua adaptabilidade e qualificação, sendo um sinal de que você vai contribuir para a economia e o crescimento do país.

Por isso, o processo de imigração para a província exige a comprovação de proficiência em francês no nível intermediário superior (B2) como requisito obrigatório para participar do processo imigratório.

Quais são os lugares mais populares?

A presença do francês garante uma fascinante diversidade cultural em Quebec, que oferece opções culturais variadas e acessíveis. Na capital, também chamada de Quebec, são dezenas de museus, centenas de parques e praças e mais de mil restaurantes.

Uma das estrelas é o Parque Nacional Fjord-Du-Saguenay, com dimensões gigantescas, montanhas rochosas e águas excelentes para pescar e navegar de barco. Já o Musée de la Civilisation traz exposições permanentes e temporárias sobre história, ciência e cultura — muitas delas interativas!

Enquanto isso, Montreal destaca-se por ser uma grande metrópole europeia, repleta de arranha-céus e castelos antigos que contrastam com o estilo arquitetônico totalmente europeu de Quebec. Montreal é considerada a capital da cultura do Canadá, além de ser a terceira maior cidade do país.

E é frio mesmo?

Sim. Muito frio. Muito frio mesmo. E às vezes durante os seis meses do ano. É fundamental levar isso em consideração, pois trata-se de uma grande mudança em relação ao Brasil, e muitas pessoas nunca se acostumam com o clima daqui.

O mês mais frio é janeiro, no qual as temperaturas na capital podem ficar abaixo dos -25ºC, com sensação térmica de -30ºC. A neve costuma atingir uma média de três metros nas principais cidades.

Quem escolhe viver em Quebec enfrenta o frio e se adapta a ele, e muitas atividades são programadas para os meses gelados. Aliás, estrutura para aguentar o frio é o que não falta. Casas, transporte público, escolas, bibliotecas, supermercados… tudo tem aquecimento. A não ser que ocorra uma nevasca, o inverno não interrompe a vida de ninguém.

Como são as pessoas?

O povo quebequense é amigável e receptivo. Para a maioria, o bem-estar da família e das pessoas queridas é uma prioridade — as pessoas de Quebec têm um coração de ouro e certamente vão acolher você e sua família de braços abertos.

A alta qualidade de vida, o acesso à educação e à saúde e as características diferenciadas de Quebec fazem da província um espaço excelente para morar.

Como é o custo de vida?

Quando comparamos as cidades mais famosas de Quebec com cidades como Toronto e Vancouver, percebemos que o custo de vida dessa parte francesa do Canadá é mais acessível. Residentes permanentes, cidadãos ou portadores de um visto de trabalho temporário têm acesso ao sistema de saúde por um valor baixo.

Uma boa notícia para as famílias é que o governo subsidia o acesso à educação superior e às creches. Já o ensino primário, secundário e técnico é como no retso do país: gratuito para cidadãos, residentes permanentes e para os filhos de residentes temporários (tanto estudantes quanto trabalhadores).

Quer imigrar pra Quebec? Entre em contato com a gente e descubra como podemos te ajudar a realizar esse sonho! Temos 12 agências no Brasil e duas unidades no Canadá.