Fiquei grávida no Canadá, e agora?

Fiquei grávida no Canadá, e agora?

Ter um filho no Canadá pode ser uma experiência bem interessante. Este post é para dizer a você, futura mãe ou futuro pai, que calma, vai dar tudo certo!

Em primeiro lugar, vamos considerar que no seu caso você possui um visto com duração acima de 6 meses (estudo e/ou trabalho), que te dá o direito ao sistema de saúde público, pois caso contrário você terá que arcar com todas as despesas de consulta e o parto, já que os seguros-saúde particulares geralmente só dão direito a atendimento de emergência a grávidas. O preço total de um atendimento pré-natal e parto pode variar muito de acordo com a província e a saúde de mãe e do bebê; mas o parto, por exemplo, pode custar entre 20 e 50 mil dólares canadenses, dependendo das condições e do tempo que mãe e filho ficarão no hospital.

 

Pré-Natal no Canadá

Exatamente como no Brasil, assim que a mãe descobre que está grávida, ela procura um médico para fazer o acompanhamento, mas o Canadá possui algumas particularidades. O sistema de saúde canadense é baseado no médico de família, que é uma espécie de clínico geral responsável por cuidar da saúde de seus pacientes ao longo da vida, indicando-os a especialistas quando necessário. As grávidas costumam então ser indicadas a um obstetra ou uma parteira (midwife) – a escolha do tipo de profissional é da mãe.

O papel da parteira no Canadá é muito importante e não está ligado ao conceito de ter parto natural ou em casa. A parteira realiza o parto no local escolhido pela mãe. Caso uma cesária seja necessária, ela será feita por um obstetra do hospital, mas a parteira acompanhará o processo. A diferença entre os dois é que o atendimento da parteira é um pouco mais pessoal, mais parecido com os médicos brasileiros, enquanto que o obstetra é mais técnico e conversará somente o essencial com a mãe. Uma consulta com a parteira dura em média de 30 a 60 minutos, enquanto que a consulta com o obstetra dura em média de 10 a 15 minutos. A mãe deve escolher entre o obstetra e a parteira e todo o acompanhamento estará coberto pela saúde pública. Caso a mãe queira contratar uma doula, deverá pagá-la diretamente.

Com relação aos exames, os de acompanhamento de sangue e urina são basicamente os mesmos, mas o número de ultrassons feitos no Canadá é relativamente menor do que a quantidade de exames feitos no Brasil. Aqui, alguns médicos oferecem somente um ultrassom entre 10 e 14 semanas para detectar a idade do bebê e checar seu desenvolvimento, e outro entre 18 a 20 semanas para checar o bebê e possivelmente descobrir seu sexo. Se mãe e bebê estiverem saudáveis, não há ultrassom no terceiro semestre. A mãe pode, é claro, pagar por um ultrassom à parte, que custa entre 200 e 300 dólares canadenses.

 

O parto

Seguindo a orientação da Organização Mundial de Saúde, os canadenses consideram que todo parto deve ser normal, a não ser que haja um problema de saúde que exija uma cesariana. Diferente do que ocorre no Brasil, dificilmente um médico canadense aceita agendar uma cesária em uma gravidez que não possui riscos. A não ser que haja um impedimento na saúde da mãe ou do bebê, este deverá nascer naturalmente, a não ser que atinja o marco de 41 ou 42 semanas, quando o parto poderá ser induzido pelo médico. A anestesia peridural é utilizada normalmente, embora algumas canadenses optem pelo parto natural sem intervenções. No geral, mãe e bebê ficam juntos no mesmo quarto o tempo todo após o nascimento.

 

Amamentação

As mães canadenses são estimuladas a amamentarem seus filhos normalmente e a maioria dos hospitais oferece, sem custo, a consultoria de especialistas em amamentação ou enfermeiras com experiência no assunto. Os hospitais contam com bombas elétricas para estimular a descida do leite e esses equipamentos também podem ser alugados ou comprados em lojas de departamento.

 

Cidadania

De acordo com o governo canadense, não é proibido por lei mães estrangeiras darem à luz em território canadense. O bebê será um cidadão canadense normal, com todos os direitos e deveres. Os pais, entretanto, não se tornam canadenses com o nascimento de um filho.

Assim que um bebê nasce e os pais recebem o documento de nascimento do hospital, o bebê deve ser registrado. O prazo, entretanto, varia de província para província. Em Vancouver, que fica na província de British Columbia, e em Toronto, que fica na província de Ontario, os pais têm até 30 dias para fazer o registro, que é gratuito, pela internet. A certidão de nascimento chega pelo correio em cerca de uma semana. Já a província de Manitoba, por exemplo, exige que o bebê seja registrado em até 5 dias após o nascimento ou antes mesmo de sair da maternidade.

Filhos de brasileiros que nascem no Canadá possuem direito à dupla cidadania. A certidão de nascimento brasileira é gratuita e o passaporte brasileiro custa 180 dólares.

 

Licença-maternidade

No Canadá, a licença-maternidade tem duração de 52 semanas, ou um ano, e é elegível a todas as mães que acumularam pelo menos 600 horas de trabalho em um emprego, pagando pelo Employment Insurance, ou EI – uma espécie de INSS canadense.

O direito é válido para mães biológicas, adotivas ou mães de aluguel, autônomas e empreendedoras, contanto que tenham pago o EI. É interessante que no Canadá a licença-maternidade pode ser dividida com o pai, mas não acumulada. Por exemplo, é possível que a mãe fique de zero a seis meses com o bebê e o pai de seis meses a um ano. Durante o período da licença, o EI paga o equivalente ao salário do aplicante. O valor varia de caso a caso, sendo que a média é de que o EI pague 55% do salário, com um teto de 537 dólares canadenses por semana. Dependendo do tempo de empresa, o empregador pode pagar o valor restante para completar 100% do salário mas isso não é obrigatório por lei e deve ser conversado.

2 thoughts on “Fiquei grávida no Canadá, e agora?

  1. Como funciona o acesso à saúde de quem fica grávida no Canadá, mas ainda está estudando e só possui o plano de saúde privado, como no caso em Ontario?
    Os planos tem alguma cobertura para isso?

    1. Olá Camila, cada província no Canadá terá as suas regras e benefícios dependedo de vários fatores nesta situação. Neste link você poderá achar nossos contatos caso precise de um atendimento para intercâmbio, cursos, visto e/ou até mesmo imigração: http://www.canadaintercambio.com. Obrigado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *