Está com medo de morar fora do Brasil? Veja como mudar o mindset!

Morar fora do Brasil é um sonho de muitas pessoas, não é mesmo? Contudo, quando a oportunidade ideal finalmente surge, algumas delas se retraem com o medo da mudança. Isso é muito natural e, na verdade, necessário para planejar e fazer as escolhas ponderando cada detalhe dessa mudança. Ou seja, não é ruim sentir medo ou ter preocupações, elas só não podem bloquear suas atitudes.

Então, que tal entender quais são os principais receios e como se preparar para resolvê-los? É hora de mudar seu mindset. Confira algumas dicas neste post.

Faça um planejamento do processo de mudança

Se você tiver mapeado todo o processo da mudança, como a necessidade de visto para o país, o melhor período do ano para viajar, os melhores cursos, entre outras informações, não terá surpresas que podem causar ansiedade. Para cada situação ou necessidade, você saberá como reagir.

É claro que para algumas demandas será preciso contratar profissionais e empresas para dar o suporte necessário. Nesses casos, busque àquelas com melhores referências e serviços mais completos. Uma agência de intercâmbio, por exemplo, precisa ter filiais no país de origem e de destino, dando o apoio presencial e diferenciado aos seus clientes.

Além disso, quanto mais especializada for, melhores serão as contribuições técnicas sobre seu projeto de mudança para outro país. Elas saberão, por exemplo, quais cidades, cursos e infraestrutura são as ideais para seu perfil e necessidades.

Trabalhe suas emoções

Existem algumas mudanças de países que acontecem de uma hora para outra, mas são mais raras. No geral, existe um objetivo e tempo hábil para a organização desse evento. Nesses casos, se apegue ao seu objetivo. A ideia é aprimorar sua fluência no inglês ou francês? Pense como essa experiência fora do país será valiosa.

É muito importante que, além do planejamento prático da mudança, você também trabalhe suas emoções, como o medo do novo, a saudade da família e de pessoas queridas, o temor da solidão ou de não se adaptar com o clima. Vale a conversa com um psicólogo, assim como o investimento em soluções de comunicação que podem aplacar a saudades durante o tempo em que você estiver vivendo fora. Se puder, fale com pessoas que estão morando fora há um tempo e veja como se sentem e se têm dicas para você.

Tenha uma reserva financeira se for morar fora do Brasil

Uma reserva financeira para emergências é indispensável para qualquer pessoa, mas é ainda mais especial para aquelas que decidem morar fora do Brasil. Além dos gastos com a viagem, cursos que pretende fazer, moradia e alimentação, é preciso considerar algumas despesas extras ou oportunidades de vivências que podem surgir nesse período.

O Canadá, por exemplo, é um dos destinos mais completos para quem deseja morar fora do Brasil, e três de suas cidades — Calgary, Vancouver e Toronto, estão entre as 10 melhores para se viver segundo o Global Liveability Ranking 2019.

Esse ranking considera a estabilidade política, sistema de saúde, infraestrutura e ambiente educacional como critérios de avaliação, mas os aspectos culturais e da preservação do meio ambiente também são considerados. Você não poderia deixar de conhecer toda essa riqueza natural e cultural por não ter uma reserva financeira, certo?

Em casos nos quais a experiência será estritamente educacional, tais passeios não farão parte dos seus gastos, mas ainda assim, sua fonte de renda será temporariamente interrompida e uma reserva dará conforto para o período no qual você estiver fora e também para quando voltar e precisar se restabelecer.

Seja realista sobre os desafios que pode enfrentar

Outra dica fundamental para mudar seu mindset é, justamente, não pensar que tudo será um mar de flores. Toda mudança exige adaptação, esforço e ajustes comportamentais. Tudo isso, aliás, já é um aprendizado incrível. É claro que tais situações podem gerar estresse, como por exemplo quem faz intercâmbio precisa se adaptar às regras da casa de família, também podem haver choques culturais, dificuldades de relacionamento e até da compreensão da língua durante suas conversações. Algumas pessoas têm uma alimentação mais limitada, ou são alérgicas e precisam estar preparadas para as diferenças que irão encontrar. Ser realista com os desafios que pode enfrentar vai deixar sua mente mais leve e tranquila.

Como dissemos, o seu medo de morar fora do Brasil pode ser o grande motivador para você fazer um ótimo planejamento de viagem, escolher os parceiros certos e, até mesmo, se preparar emocionalmente para as experiências dessa jornada.

Você pode se preparar até mesmo para fazer amigos estrangeiros, sabia? Agora que seu mindset já está mudando, vale a pena ler dicas sobre como se relacionar e fazer amigos durante um intercâmbio. No mais, viajar é uma das coisas mais bacanas que podemos fazer. Sempre haverá uma aventura à sua espera!