A curiosa história relacionada a origem das línguas no Canadá

A curiosa história relacionada a origem das línguas no Canadá

O Canadá é um país multicultural, com características bastante peculiares, pricipalmente nos idiomas utilizados pela população. Isso ocorre em virtude da própria formação do país, já que o Canadá teve uma origem praticamente bipolarizada entre dois países: Inglaterra e França.

Recontemos a história: em um primeiro momento, a França colonizou o país, junto com a Inglaterra. Tratava-se de uma colonização permanente. Formaram-se a “Nova França” e também a “Nova Inglaterra”, bastante dependentes das metrópoles europeias que as originaram mas desenvolvendo uma identidade única.

Em ambas colônias ocorreu uma rivalidade evidente entre os dois países, registrada em diversas guerras, e que influência a propagação da língua pelo país. Entenda como tudo aconteceu.

Veja também: Canadá 150 anosA história do Canadá.

 

A força do Tratado de Paris para a manutenção dos idiomas

Tratado de Paris

O Canadá foi colônia da França de 1535–1763 e boa parte do leste canadense era dominada por eles. Mas em 1763, terminada a  guerra entre os gigantes europeus do século 18 o Canadá francês é entregue para Inglaterra.

A Guerra dos 7 anos foi travada pelo Reino da França (Austria, Rússia, Espanha e Suécia) e o Reino da Inglaterra (Prussia, Portugal , Hanover e estados alemães).

O Tratado de Paris, em 1763, marca o fim da Guerra e a vitória dos ingleses.

Os 65 mil franceses que ficaram faziam questão de manter o idioma presente, como forma de manifestação e identidade cultural. Essa resistência era uma consequência natural de uma cultura que já era forte e estabelecida. Mas a Inglaterra estava oficialmente no poder e, é claro, promovia sua cultura.

 

De toda forma para assegurar as tradições, língua e cultura francesas, em 1774, a Grã-Bretanha aprovou o Ato de Quebec, que reconhecia oficialmente os direitos civis franceses. A conhecida liberdade de idioma.

Tratava-se, aqui, de um conjunto de garantias a população e que se relacionavam também a outras liberdades, como a liberdade religiosa, por exemplo.

Dessa mistura nasce um país com uma divisão relativamente ordenada de caráter cultural, preservando a identidade francesa até os dias de hoje, como marco da organização e do respeito aos acordos firmados no passado.

 

A relativamente harmoniosa relação e convivência entre os idiomas do Canadá

O idioma francês e o idioma inglês convivem bem juntos devido a forma como o país foi colonizado. Entre a colônia francesa e o período de invasão por parte da Inglaterra, houve a formação da duplicidade linguística característica do país.

O Canadá possui o idioma inglês com algumas variações interessantes, visto que parte de sua origem está mais vinculada ao inglês britânico que ao inglês popularmente utilizado nos Estados Unidos, mesmo este tendo uma origem também relacionada, obviamente, com a Inglaterra.

Um aspecto bastante interessante do inglês canadense é que existe sim uma espécie de relação/sintonia entre fonologia, sintaxe e léxico do inglês usado e desenvolvido no Canadá com o Inglês usado em partes específicas dos Estados Unidos, especialmente na região oeste do país.

Mas ainda assim algumas palavras são escritas diferente e a pronúcia pode variar bastante.

 

A força do idioma francês no Canadá

O francês faz parte da raiz linguística do Canadá. Existem hoje cerca de 7 milhões de pessoas que falam francês no Canadá, segundo Ministerial Conference on the Canadian Francophonie. Este percentual mostra a força e respeito as tradições francesas.

Clique no mapa abaixo para ver como a língua francesa é distribuida pelo continente.

Francês no Canadá
Source: http://www.cmfc-mccf.ca/map

Este número é bastante expressivo e afirma o idioma como co-oficial, juntamente com o inglês. É importante considerar que, por outro lado, apenas em Quebec o francês é considerado o idioma oficial, sendo a maior província  de origem e ascendência francesa.

O francês de Quebec é o dominador no país, especialmente em virtude de sua óbvia popularidade naquela província. Existem algumas variações, como o francês acadiano e o francês métis, além de outros dialetos e subvariantes.

Vamos conhecer nesse vídeo algumas diferenças entre o francês de Quebec e o francês original?

 

Esperamos que tenham gostado e se tiverem algo para acrescentar sobre a experiência ou história das línguas deixem seus comentários pra gente!

Obrigado e até a próxima!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *