Canadá: A História Completa – Parte 2

Canadá: A História Completa – Parte 2

Na primeira parte da série “Canadá – A História Completa”, vimos como foi a descoberta do país e analisamos sua divisão territorial, além de conhecermos sobre a viagem de trem que é tão famosa no Canadá.

Agora, vamos mais afundo nos registros históricos para o entendermos a composição demográfica e a participação canadense em guerras que envolveu vários países (com desfechos drásticos para milhões de pessoas ao redor do mundo).

Veremos também como é a fauna e a flora do Canadá e qual a importância da cultura indígena na culinária e nos hábitos da população local.

 

Guerras envolvendo o Canadá

A participação do Canadá em guerras é marcada pelo apoio do país aos ideais de seus aliados políticos, entre eles a Inglaterra e os Estados Unidos.

As tropas canadenses foram enviadas para a 1ª Guerra Mundial (1914-1918); Guerra Civil Russa (1918-1921); 2ª Guerra Mundial (1939-1945); Guerra do Golfo (1990-1991); Guerra do Kosovo (1998-1999) e ainda mantém soldados na Guerra do Afeganistão, que teve início em 2001.

Na 1ª Guerra Mundial, o Canadá foi um importante aliado do exército britânico, enviando mais de 600 mil soldados para os campos de batalha. Houve resistência dos canadenses de origem francesa nesses combates, diferentemente da população de origem britânica, que apoiou a aliança militar para que o país fortalecesse seu espírito nacionalista e sua identidade.

Foi durante essa guerra que o Canadá e a Alemanha travaram um combate pelo controle territorial da região de Nord-Pas-de-Calais, na França. A “Batalha de Vimy Ridge” (9-12 de abril de 1917) é importante para a história do Canadá, pois foi a primeira vez em que homens de todas as partes do país (de origem francesa e britânica) lutaram por um mesmo ideal, o que de certa forma deu origem a um sentimento de nação compartilhado pela maioria dos canadenses.

O Canadá também teve participação decisiva nas batalhas travadas durante a 2ª Guerra Mundial, juntamente aos países “Aliados” (União Soviética, Reino Unido e Estados Unidos) nas disputas militares contra os países do “Eixo” (Alemanha, Itália, Japão).

tropas canadenses na primeira guerra
Tropas canadenses na primeira guerra mundial

Mais de 1 milhão de soldados canadenses foram enviados para a guerra. O país declarou guerra à Alemanha e esteve na linha de frente na “Batalha de Dieppe”, no “Dia D”, na “Batalha da Normandia” e também na “Batalha do Rio Escalda”, além de oferecer asilo aos monarcas dos Países Baixos (Holanda) face aos ataques das tropas nazistas.

Durante a guerra, a economia do Canadá cresceu (e muito) em função da indústria bélica (fabricação de materiais militares) que atendia a diversos países da base aliada. Com o fim dos combates e com a derrota de seus inimigos, o Canadá se tornou uma das maiores lideranças militares do mundo, atraindo investimentos e conquistando mais espaço no comércio exterior.

 

A População do Canadá

Apesar de ser um dos maiores países do mundo em extensão territorial, o Canadá não é muito populoso, principalmente quando comparado com nações “menores” e em processo de desenvolvimento, como o Brasil e a Índia.

De acordo com levantamentos recentes, o país possui mais de 36.555.000 de habitantes, sendo praticamente 50% da população masculina e 50% feminina.

A grande maioria da população habita os territórios e províncias do extremo sul do país (froteira com os Estados Unidos), pois ao norte o frio é intenso!

Grande parte dos habitantes do Canadá descende dos colonos ingleses (40%) e franceses (25%) além dos imigrantes asiáticos e dos povos autóctones (nativos) que desbravaram o solo canadense antes da chegada dos europeus.

 

População Indígena (First Nation)

O termo “índio” foi empregado pelos europeus para designar os povos que habitavam o continente americano, pois eles acreditavam que aquele era o caminho que os levaria à Índia, a terra dos tesouros e da riqueza.

First Nation Canada

O Canadá possui cerca de 540.000 índios (quase 2% da população), que são registrados pelo governo e assegurados por uma lei federal que lhes dá direitos sobre a terra e a liberdade cultural que preserva as tradições dos primeiros povos a pisarem o solo canadense.

Os primeiros índios chegaram ao Candará há 30 mil anos vindos da Sibéria e tendo como principais atividades a caça, a pesca e a lavoura, além das tribos de guerreiros e dos rituais que são celebrados até hoje em homenagem à natureza e aos espíritos dos povos antepassados.

Os índios foram e são fundamentais para o desenvolvimento do Canadá em diversos aspectos. Na questão ambiental, por exemplo, eles participam de programas do governo que visam a proteção e a preservação de recursos naturais de extrema importância para o equílibro da fauna e da flora do país.

Outra questão importante é a herança cultural que os índios canadenses mantêm viva por meio de programas que incentivam o cultivo da língua, das tradições e da história dos aborígenes em escolas, algo muito importante para que as crianças reconheçam suas origens nos objetos, na dança e nos hábitos de vida desenvolvidos pelos índios.

 

A Fauna e a Flora no Canadá

A fauna canadense é composta por mais de 400 espécies de aves, 43 espécies de répteis e 43 espécies de anfíbios, bem como as áreas selvagens que são habitadas por lobos, ursos, alces e renas.

Alguns animais bastante conhecidos são o lince canadense, o urso marrom (grizzly bear) e o castor americano.

Castor Canadense

Já a flora é diversificada em função do contraste de temperatura entre as regiões norte e sul, como por exemplo, as florestas temperadas de Ontário (sul) e as planícies canadenses (norte), que apresentam condições opostas em termos visuais e estruturais.

São mais de 4 mil espécies de plantas nativas e outras 1.200 vindas de outros países.

A fauna e a flora do Canadá são riquíssimas e além de vê-las de perto, é fundamental conhecer a Aurora Boreal que ocorre em poucas regiões do planeta e que proporciona uma vista sensacional e multicolorida no céu do Canadá, um fenômeno mágico que atrai muitos turístas nos meses de fevereiro, abril, setembro e outubro.

 

Conclusão

Finalizamos a segunda parte da nossa série. Vimos que a participação do exército canadense foi de extrema relevância para o resultado de batalhas e guerras que impactaram todo o mundo.

Além disso, conhecemos um pouco mais sobre a população, a herança indígena e o mapa ambiental do Canadá, com as principais espécies da fauna e da flora que são características do país.

No próximo artigo falaremos mais sobre a cultura e também sobre a gastronomia do país, além de descobrirmos quais novidades estão sendo programadas para a comemoração dos 150 anos do Canadá em 2017. Você não pode perder!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *